quinta-feira, 30 de abril de 2009

Se correr o bicho pega, se ficar...

Tem uma dúvida que sempre assolou a minha curta existência. Quando é pra correr atrás e quando é pra deixar as coisas acontecerem naturalmente?

Tem coisas que a gente persegue a vida inteira e não acontecem. Tem outras que acontecem sem a gente precisar sair do sofá.

Confesso que tenho uma certa tendência para a preguiça, -meu pecado capital favorito, seguido muito de perto pela gula- mas luto contra isso e vou em busca do que quero. Mas parece que quanto mais eu corro mais longe o objetivo fica, como naqueles pesadelos que a gente corre, corre e não sai do lugar.

Agora outras vezes tô lá moscando e o telefone toca e recebo um convite incrível.

Dear God, gostaria muito que as coisas viessem com uma plaquinha anexada dizendo o que devo fazer naquele caso, mais ou menos assim: Run, Rachel Run ou Wait, Rachel, just wait...

terça-feira, 28 de abril de 2009

O que é pior?

Um tempo atrás fiz uma "pesquisa científica" aqui no blog querendo saber o que era pior: chulé, bafão ou cecê? Já nem lembro o que ganhou, sou uma relapsa, eu sei, mas digo que o pior pra mim é cecê, e explico.
Gente, bafão é terrível, desagradável e o pior é que quem foi abençoado com o hálito venenoso tem o maravilhoso costume de falar perto, bem perto de você. Mas você só vai sentir se o fulano abrir a boca.
Chulé. Aca, aca. Se você não estiver usando keds (sim, fui adolescente nos anos 90), nada justifica. Poxa, o talco granado está aí para essas coisas. Assim como o famoso tênis pé baruel, que eu achava o máximo e usava mesmo sem ter chulé, rs. Mas mais uma vez você só vai sentir se o chulezento em questão tirar o sapato perto de você. Se ele fizer isso é pq é íntimo e se é íntimo vc pode xingar e jogar o calçado maldito pela janela. Seguido do pé, em caso de força maior.
Agora cecê é punk. Pq ele está ali, exposto, aberto, flutuando no ar pronto pro seu narizinho delicado absorver. A pessoa não precisa abrir a boca ou despir o pé. O cecê É e pronto. Poxa vida, entendo quem trabalha o dia inteiro debaixo do sol, quem já não teve o desodorante vencido um dia? Mas minha nossa senhora do aerosol! Uma coisa é um suvaquinho fedidinho e discreto, outra é aquela neblina que polui o ambiente, que faz suas entranhas se revoltarem, a boca começar a salivar, o enjoo se formar, sua vista turvar.
Mas agora a pesquisa ibope vai mais fundo:
O que é pior: cecê ou perfume ruim?
Hoje meu nariz foi atingido por algo pior que o azedo xexelento do suor feliz. Passei por um ser que exalava uma mistura de cheiro daquela tia avó que baba quando te beija enquanto aperta sua bochecha, com talco vencido, e perfume antigo da Avon, saca?
Porque uma coisa é o deso não dar conta do fudum, outra é você querer cheirar mal por opção.

segunda-feira, 27 de abril de 2009

Bloguinho chique na Folha de SP

Gente, gente. Ontem saiu uma matéria na Revista Serafina da Folha de SP sobre o Castelo Rá-tim-bum. Lá a jornalista disse que hoje escrevo esse bloguinho aqui e que ele é ótimo. Não sei se ele é ótimo, mas que eu me divirto muito escrevendo aqui, isso é verdade. Sério, fiquei muito feliz. Normalmente eu não ligo para essas coisas, mas ser elogiada em um escrito me deixou satisfeita.
Amo escrever, e resolvi mostrar pra vcs fotinho dos meus diários. O primeiro comecei com 14 anos (1994), é esse de cima. Muito engraçado reler esse, como a gente é boba com essa idade, né?
O segundo é o amarelinho, 14, 15 anos, tem uma cartinha de amor saindo pela lateral, rs.
O terceiro na foto na verdade é o atual, esse é punk, confesso. É o mais cru e real. Comecei em 2006, não escrevo todo dia.
O quarto é o meu presente de níver adiantado, vi essa semana e me apaixonei, tem ele no detalhe. Mas só vou começar a escrever depois do aniversário.
O quarto diário foi presente da minha irmã. Esse comecei em 96, com 16 anos. Tem muita coisa sobre trabalho, escola.
O último é da época do primeiro namorado, 1998 até 2000 e pouco, não lembro bem. Esse tem milhares de folhas soltas, escritas fora de casa. Revelações, drama mas muitas alegrias.
E claro esse blog! Mas esse é aberto e divido com vcs!
Um beijo

Aleluiaaaaaaaaaa

Hahahahah, tô com faxineira em casaaaaaaaaaaaa.
Nesse momentoooooooo.
Limpando os vidrossssssss.
É a fada da faxina, e dessa vez ela não parece comigo.

sexta-feira, 24 de abril de 2009

Dia de ginecologista...

É quase um encontro. Você se depila, escolhe a melhor calcinha, aquela blusa fácil de tirar, sai de casa cedo para não se atrasar. Só que não tem papinho mole. É direto aos finalmentes. É aquilo na mão e a mão naquilo sem preliminar, sem vinho e sem jantar. Hoje fui numa ginecologista nova. Porque meu ginecologista antigo nunca me viu nua. Na verdade eu adorava, ia lá, não precisava tirar a roupa, ele era um fofo, mas digamos que um médico "das partes" nunca ter visto sua prexeca não é um bom sinal.
Bom, quando cheguei na recepção tinha um quadro enorme da Bolívia. Ok. Não tenho nada, absolutamente nada contra médicos bolivianos, mas não ia facilitar minha vida em nada ouvir a fulana falar: Abra la RoRota por favor!
Enfim, fui chamada, a médica falou oi e devolveu a carteirinha do convênio com cara de poucos amigos. Ai minha Santa das Xoxotas em fogo, ajudai-me! Ela começou a fazer perguntas, a primeira impressão foi se desfazendo até que ela falou: Eu te conheço de algum lugar! Aha! Pronto, comecei a responder um questionário sobre o castelo ratimbum, seus personagens, como eram as gravações, e na prexeca nada.
Aí chegou a hora tão esperada: -Vamos pra outra sala fazer um exame? (E eu lá tinha opção?)
Tira a roupinha, coloca aquele avental ridículo, deita, olha para os quadros, faz cara de paisagem, analisa a pintura do teto, finge que está tranquila, até que vem duas batidinhas na perna e a frase: Relaxa.
Hahahahah. Claro, agora sim. Tudo que eu preciso pra relaxar é de duas batidinhas na perna. Enfim. Rolou aquele momento íntimo e sou obrigada a confessar que a mulher tinha mãozinhas de fada, não senti nada, pontinhos para a moça.
Bom, mas eu queria saber se tava tudo certo, ela pediu 6595309 exames legais e super divertidos, e me acalmou dizendo que tudo pode ser causado por stress.
Gente, esse mundo anda tão louco que até as Pepecas ficam nervosas. Maracujina nelas!

quarta-feira, 22 de abril de 2009

Lá vem a noiva

Adoro casamento. Dos outros. Acho lindo, choro, me emociono. Acho tão legal que já organizei o da minha irmã, dei um pequeno help pra cunhada, e tô dando uma força para uma amiga.
O meu? Não tem meu. Claro que já quis casar, quando eu tinha uns 17 anos. Já tinha até pensado no vestido. Mas o tempo passa, você muda. Hoje acho um desperdício de dinheiro. Desculpa para quem vai casar, pode me chamar, vou curtir, mas EU não quero casar. Eu penso o que faria com o dinheiro: uma viagem, uma entrada num ap, carro novo, roupas novas, muitos livros, uma batedeira, sei lá.
Eu sou assim. Eu respeito quem tem esse sonho. Não entendo muito bem, mas respeito. É que eu acho que casamento é uma coisa tão íntima que só o noivo e a noiva deveriam comparecer. Sonho é sonho e temos que respeitar. Agora, se eu te respeito, pq vc não me entende?
Passei o fim de semana tentando convencer um bando de mulheres que eu não quero casar. E contra TODOS meus argumentos a única resposta delas era: impossível, CLARO que vc quer casar. Ué, não pq alguém quer escalar o Everest que eu também quero.
E quem disse que assinar papel é garantia de alguma coisa? Isso é ilusão de moça virgem. Respeito, carinho e amor não se garante em contrato.
Já me vesti de noiva para uma gravação e foi o maior barato, me achei linda e tudo, véu, luva, sapato. Adorei. Mas se me colocarem assim na porta de uma Igreja é capaz de eu não entrar. Noiva em Fuga, saca?
Acho lindo o vestido, as flores, a festa, participo (não vou tentar pegar o buquet, aí já é ir longe demais, rs), ajudo a organizar, compro presente. Mas não quero ser A noiva, entende?

sexta-feira, 17 de abril de 2009

Atualizando

-Então, fui lá, fiz as fotos e ASAP eu coloco aqui pra vcs. Deu tudo certinho, fiz um olhão bem "féchionnnnn" para não me acharem com carinha de 18 anos. Não que eu não goste, mas é que pra minha vida profissional isso é uma M.
-Tenho uma amiga muito chique que amoooooooo, se não gostasse de homem ela seria minha namorada (rsrs, piada interna), que vai pra Nova York nesse feriado. Oi? A gente indo pra Long Beach (praia litoral sul de SP) e ela fina em NY. Qdo crescer quero ser igual a ela.
-Vou passar o feriado dando uma ripa aqui em casa. Montando móvel, pintando parede, tirando medida.
-Faltam 2 meses pro meu aniversário. Posso fazer uma lista imaginária??? Posso tia? Deixa?
-Se Deus quiser e o dinheiro der (hihi) também pretendo ser muito fina no fim do ano. Me aguardem, pq sonhar ainda não paga imposto!
-Um óteeeemo feriado!

Sessão de fotos em 5, 4, 3...

Dei uma entrevista para a revista Serafina da Folha de SP, e a repórter acabou de ligar pedindo pra eu fotografar HOJE no meio da tarde. Check list:
-Pele: tirando a espinha no meio da testa OK
-Sobrancelha: OK
-Cabelo: OK
-Depilação: Sem comentários
-Unha: semi OK, mas nem vai aparecer
-Figurino: ai que medooooo, ainda não sei
-Maquiagem: também não penseiiiiiii
Tô correndo que nem doida, depois volto pra contar como foi.
Beijo

quinta-feira, 16 de abril de 2009

Brindes Revista Woman e mais bobagens

-Ontem fui ao shopping comprar um sapato preto, pq eu descobri que não tenho sapato preto. Tenho amarelo, pink, azul, mas não preto. Queria uma coisinha básica, uma sapatilha, um peep toe baixo. Voltei de mãos vazias, se não era feio, era caro, e se era bonitinho era caríssimo.

-Massssss, passando na livraria Cultura do Shopping Bourbon Pompéia achei a revista Woman com os pincéis de brinde. Não é nada maravilhoso, mas quebra um ganho, a necessarie é bem simpática, já está na bolsa, e junto vem uma amostra de perfume, bem gostosinho. Corre que ainda tinham umas 7.

-Também comprei a Cláudia que vinha com creme da Natura de brinde, muito cute. Creminho bom, cheiroso, pena que vem pouquinho, rs.

-Tinha outra revista nacional (não lembro) que o brinde era um esmalte de 1,99 de cor duvidosa. Não comprei, mas pelo menos quer dizer que as revistas estão começando a perceber nossa paixão por coisinhas de graça, rs.

-Ah, como estão todas loucas atrás de um esmalte cinza bacana e não existe nenhum bonitão no mercado, também acabei inventando a minha misturinha. Fiz um cinza chumbo com um fundo arroxeado. Depois eu mostro e dou a receita.

quarta-feira, 15 de abril de 2009

Botox

Eu tenho uma ruga. Mínima, porém ruga. Aquela que fica no meio dos olhos, ruga de preocupação, de brava. Mas prefiro achar que é ruga de fazer cara de inteligente, saca? É aquela ruga que surge quando estamos lendo, fazendo cara de interesse. Eu só descobri que fazia essa careta quando uma amiga disse: -Nossa, que cara de séria, até parece que está lendo um tratado filosófico. Não, não era. Estava lendo a revista Nova mesmo...

segunda-feira, 13 de abril de 2009

Money

Sabe essas propagandinhas na barra lateral? Então, diz a lenda que se vcs clicarem eu ganho dinheiro. Mas eu só ganho quando o montante chegar a 100 dólares. Fui ver meu saldo, eu tenho $ 7, 85. Falta muito pra 100, rsrs?
Por favor, me ajudem no sonho de ganhar dinheiro escrevendo. Eu, lá nas Ilhas Maldivas, um pé na areia branquinha, outro no mar azul, o laptop no colo. Juro que terei vocês em meus pensamentos!
Insanos, mas pensamentos!

quinta-feira, 9 de abril de 2009

Pré feriado

-Oh, gosto de chocolate não. Super troco meu ovo por um mega pote de Haagen Dazs.

-Gente oh que tá me dando aquele siricutico com meu cabelo de novo! Tirem todas as tesouras do meu alcance.

-Vcs viram o novo clipe de Wanessa Camargo, que agora é sem Camargo? Cabelo mooooito muderno, música boa, clipe bem feito. Gostei! #prontofalei

-Acabou de chegar meu rack novo, agora só falta a mesa e as cadeiras que nem compramos.

-Sexta-feira santa tb vale pra quem não é católico?

-Detesto ir para o litoral sul em feriado, muito cheio, muita gente indo "sargar a bunda no mar", que aliás não entro. Pode me chamar de fresca à vontade pq nem na areia eu piso, mas da última vez que meu cunhado entrou nesse mar ele achou o peixe côco.

-Pintei a unha de pé de pink.

-Meu bracinho tá ficando saradinho, um oferecimento Yoga´s class. A barriga continua igual a da Britney. Não se ganha todas...

-Queria usar só vestido, acho o máximo em feminilidade.

-Arrumei todo meu armário e pela terceira vez só esse ano, separei um monte de roupa pra doar.

-Uma boa páscoa pra vcs, divirtam-se, comam todo o chocolate do mundo e deixa o bacalhau pra mim!

Segunda eu volto!

quarta-feira, 8 de abril de 2009

Cadê a felicidade que estava aqui?

O que é felicidade para vc? Onde a busca? Onde ela está?
A felicidade é o objetivo primordial do ser humano, ele não quer sofrimento, dor, perda. Quer alegria, contentamento, satisfação. E não há nada de errado nisso. Vivemos nessa busca, almejamos esse encontro. Acredito que todos nascemos para ser felizes, o sofrimento é egoista, não beneficia ninguém, talvez em pequena escala o próprio sofredor, já que tiramos grandes lições de nossos piores momentos, mas essa lição também poderia ter sido aprendida pelo amor, (e não pela dor) não poderia? Apesar disso acho que a felicidade plena, perfeita, não é desse mundo, porque por mais felizes que possamos estar, se existe alguém sofrendo (na sua casa, no seu trabalho, no mundo), a felicidade não é completa.
Vocês já repararam que muita gente projeta a sua felicidade fora de si? No outro, no marido, na amiga, no filho, no trabalho, nos pais, numa compra. Quantas vezes ouvimos: O meu filho é tudo pra mim. Sem meu marido eu não sou nada. Eu vou me sentir mais feliz se tiver aquele carro.
Você é um ser completo por si só. Você é 1 e não metade. A felicidade que é possível alcançar está dentro de você, e não fora. Pare e pense um pouquinho em vc mesmo, quem vc é, o que gosta, o que sonha.
Be happy!

terça-feira, 7 de abril de 2009

Espelho

Quando a gente é adolescente faz sentido ser igual. Ter o mesmo corte de cabelo. Vestir a mesma calça jeans. Ouvir a mesma música. Tudo para se sentir dentro do grupo. É válido, compreensível e apenas uma fase.
Fase? Tem certeza?
Esses dias fui almoçar fora e no meio do papo surgiu o assunto "cabelo", a moda de querer alisar. Olhei ao meu redor e constatei que não tinha NINGUÉM no restaurante com o cabelo ondulado, crespo, cacheado ou natural. Todos lisos, alisados, pranchados, esticados.
É isso mesmo que a gente queria? Ficar igual a todo mundo?

Isaura 2

Enquanto eu não arrumo faxineira ligo Cazuza no máximo e tento adivinhar quantas calorias eu queimo durante a limpeza do chão.

segunda-feira, 6 de abril de 2009

Isaura

Hoje é dia de passar roupa.

Calculem meu humor pelo tamanho da pilha -enorme.

sexta-feira, 3 de abril de 2009

Além da magreza

O que acontece com a gente? Que mania de perfeição é essa? Que ditadura de magreza é essa?

Hoje naqueles passeios via blogs, clica em um, clica em outro, achei páginas e páginas de relatos de regimes. Mas quando olhei o peso das meninas me assustei. Gente, quem pesa 50, 60kg não precisa emagrecer! Por favor, vamos com calma. O objetivo dessas meninas é chegar aos 40 kg! Caraca! Eu que sou magra tô pesando 49kg! Adivinhem como é o regime? Elas NÃO comem, vomitam e tal. Sim, anorexia e bulimia, que elas carinhosamente chamam de Ana e Mia. E quando elas não aguentam e saem do regime, comem cozinha, refri, várias porcarias. Gente, o truque é a moderação. De tudo um pouquinho. Vocês são lindas! Por favor, não façam isso com sua saúde!

quinta-feira, 2 de abril de 2009

Nada não...

-como falar para uma amiga que a amiga dela não é amiga sua?

-meu pulso resolveu não colaborar, diz a lenda que ele está "aberto".

-tem dias que o dia não passa.

-tem dias que nada faz sentido.

-desejo incontrolável de comer doce.

-vontade de cortar o cabelo curto, bem curto.

-cansei de perder amigos para namoradas.

-tudo é bem fácil, a gente é que complica.

quarta-feira, 1 de abril de 2009

O que dizem por aí

Esses dias acho que fui teletransportada para o século XVIII.
Numa roda de mulheres ouvi coisas tais que achei que por um segundo eu estava no século errado.
-homens não tem amigas mulheres;
-que é um absurdo uma mulher cumprimentar um homem casado beijando e abraçando, isso não é coisa de moça direita;
-que onde eu trabalho (pq as pessoas se beijam e se abraçam) é a maior putaria (sim, isso foi dito na minha frente);
-que mulher tem que ficar ligando o dia todo pro marido pra ele não ficar solto;
-que eu deixo meu marido muito solto, só porque eu não ligo enquanto ele tá trabalhando (poxa, achei que fosse para não atrapalhar).

Desculpa aí mocinhas casadoiras e inocentes, mas a vida não é bem assim como vcs pensam. Amar não é prender, castrar, reter, e sim deixar livre. Se ele tá comigo é pq gosta de mim. E sim eu tenho amigos homens. E eu beijo e abraço as pessoas. E a putaria tá nos olhos de quem vê. De quem vê e tá bem com vontade de estar ali no meio. Humpf!
Blog Widget by LinkWithin