terça-feira, 29 de setembro de 2009

Modo de usar

Eu leio tudo. O manual de instruções, indicações de uso, modo de preparo.
Mas eu tenho uma mania.
Faço tudo ao contrário.
Sei lá, gosto da emoção, gosto de testar.
Meu marido fica louco pq ele faz exatamente o que está escrito.
Pré aqueça o forno a 180 graus por 10 minutos.
Ele pré aquece o forno a 180 graus por 10 minutos.
Eu ponho no 250 e deixo 2 minutos. Isso quando pré aqueço.
Não misture esse produto (easy off bang) com água sanitária.
Há! É a primeira coisa que eu faço, quero ver o que acontece. E sai fumacinha e fica quente, então não façam isso em casa, rs. Ah, mas fica tudo tão branquinho, rsrs.
E acabei de comprar o esmalte única camada e lógico que passei 2...

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Aos leitores

Sempre achei que todo mundo tem um motivo de estar aqui. Aqui nesse planeta. E que muitas vezes por meio das nossas profissões podemos fazer algo em relação à vida do outro. Uma professora tem grande importância na formação do ser humano, um psicólogo ajuda você a se entender melhor, etc.

Quando eu tinha uns 14 anos, dei uma surtada: pra que servia a minha profissão afinal? Não via sentido prático pra coisa. Mas aos pouco fui entendendo que muita gente chega em casa, liga a TV e se diverte, se emociona, passa seu tempo. Muitas vezes é a única diversão daquela pessoa. Ou então a pessoa é sozinha, está no hospital, e a TV é a sua companhia. O que a gente faz influencia a vida de alguém.

Aí eu comecei a escrever esse blog. No começo você acha que está escrevendo para você mesmo, que ninguém lê. Aí começam a chegar pessoas, elas deixam comentários, conversam, fazem sugestões, viram amigas. Qual a importância de escrever? Sei pelos comentários que vocês deixam que muitas vezes faço vocês rirem, e isso me deixa tão feliz, mas tão feliz que não dá pra calcular. Mais inchada que um balão (um balão bonito, por favor!). Minha mãe sempre me dizia que eu deveria ser comediante pq faço as pessoas rirem, mas poucos conheciam esse lado, aqui no blog esse lado às vezes aparece, e me sinto muito bem de compartilhar com vocês.

Mas nem todos os dias são felizes, e amigos também compartilham os dias mais cinzentos, não é? E sinto que todos vocês são meus amigos. E quando tem um post meio desanimado as pessoas dão força, dão palpite e nos dão a mão, mas muitas vezes nem sabemos o alcance que aquele post teve. Pq posso escrever alguma situação aqui e alguém pode se identificar e ver que não é a única no mundo que passa por aquilo. Mas muitas dessas pessoas não deixam comentário e eu nunca vou saber se minhas palavras fizeram o bem para alguém.

Mas fiquei sabendo de uma pessoa que está passando por um momento delicado na vida, que vem aqui no blog, dá risada, e muitas vezes se vê refletida naquilo que está escrito. Ela deixa alguns comentários às vezes, mas só fiquei sabendo que ela gosta tanto assim porque é amiga da minha irmã, a Célia. E ela até briga com a minha irmã pq esta não tem costume de ler as minhas bobagens, rs. Isso aí Célia, briga mesmo!

Então através da história da Célia quero agradecer a todos os leitores e leitoras que sempre passam aqui pra espiar, comentando ou não comentando, é ótimo poder fazer parte do seu dia.

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Coisas

-Será que as pessoas realmente só dão valor quando perdem? Vi muita gente reclamando de barriga cheia essa semana.
-Simancol para pessoas que se oferecem para ir junto em uma viagem romântica.
-Twitter vicia.
-Não gosto de pessoas que cutucam o pote de margarina com faca de serra!
-Vanish não tira mancha do colarinho sem esfregar, fato.
-Meu médico não quer que eu coma doce na TPM, talvez possa trocar o doce por estrangular alguém.
-A manicure nunca tem a cor que eu quero. E se eu peço cremoso ela insiste no cintilante.
-Acho que tenho cara de boazinha, pq as pessoas são muito folgadas comigo e me pedem coisas absurdas.
-Sonhei de novo que estava sendo perseguida (recorrente), mas dessa vez um amigo me acompanhava.

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Segunda

Eu sempre falo que a gente não pode esperar nada de ninguém pq senão a gente pode se magoar. Não dá pra saber o que se passa na cabeça das pessoas, o que elas querem, o que elas pensam e como elas realmente são.
Por um segundo quebrei essa regra e foi como um banho de água fria. Eu nem estava esperando nada das pessoas, mas não imaginei o que ia por dentro delas.
Bora respirar fundo e começar de novo.
Boa semana!

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Mais um personagem de Além da Imaginação

Ainda a história da manicure, vide post abaixo
-Qual é o seu nome, senhora?
-Cinthya e o seu?
-Xxxxessele.
Hum, a mulher deve ser paraguai, argentina, pensei e conclui:
-Gisele?
-Não, Chessele.
-Chessele?
-Isso, peraí que eu vou te dar um cartão.
O que tava escrito no cartão Brasil?????
GI SE LE

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Faça bem feito

Eu sempre parto do princípio que independente de qual for o seu trabalho, faço bem feito.
Cara, você só faz aquilo o dia inteiro, tem que entender do negócio e fazer direitinho.
Médico, pedreiro, advogado, cabelereiro.
Não importa.
Sábado enquanto esperava meu marido cortar o cabelo aproveitei e fui fazer a unha, coisa que raramente faço no salão.
-Como vai ser, senhora?
-Não precisa tirar a cutícula, só do ladinho.
-Redonda ou quadrada?
-Quadrada.
-Que cor?
-Tem cinza, lilás?
-Não e não.
-Tá, pinta com essa aí mesmo (um rosa indefinível).
Li minha revista tranquilamente, distraída da vida.
Saí de lá com minha cutícula toda recortada, com pelinhas levantadas, e a unha redonda.
Volto? Nunca mais.
Indico? Nem pensar.

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Nananinanão

Experiência científica!!!
Tem uma pessoa que sempre me pede a mesma coisa, eu sempre digo não. Ela pede e eu digo não. Pede=não. Pede=não. A situação se prolongou por um tempo, até que eu resolvi mudar de tática, eu disse sim! Há! Adivinha o que a pessoa fez?

A-aproveitou o meu sim e ficou toda feliz
B-ficou chocada mas gostou
C-desconfiou e perguntou de novo
D-entrou em estado de choque e ignorou o sim
E-ignorou o sim e falou: você nunca faz o que eu te peço

Que rufem os tambores!
Trrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr
Ela escolheu a alternativa D seguida pela E!
Ou seja, ou ela perguntava pq sabia que eu ia dizer não, ou não queria que eu dissesse sim, ou queria que eu dissesse sim mas nunca esteve preparada para ouvir.

terça-feira, 8 de setembro de 2009

Sansão

Que relação louca é essa que a mulher (em especial a brasileira) tem com o seu cabelo? Aqui parece que a regra é: quanto mais comprido melhor! Não importa se tá com 3 cores, ponta dupla, ressecado, quebrado, elas querem comprimento, e pronto!

Eu já sou diferente, adoro mudar meu cabelo, cortar, tentar cores novas, só não gosto de nada definitivo como alisamento, por exemplo. Cortei meu cabelo faz uns dois meses, ele tava bem grande e deixei na altura do ombro, repicado. Quando uma amiga viu teve um choque: mas por que você cortou o cabelo? Tava tão bonito, tão grande... Ela se lamentou por mim.

Tem muitas que não gostam de mudar nem de penteado, é todo dia daquele jeito, não colocam nem uma tiarinha, se acostumaram daquele jeito e rejeitam mudanças. Nos programas de tranformação você vê bem a reação dessas mulheres. Às vezes o cabelo tá detonado, feio mesmo, e ainda assim elas relutam em cortar qualquer coisa mais que um dedo.

Talvez as mulheres se apeguem tanto a esse cabelo, pois essa, quem sabe, seja a relação mais segura, longa e fiel que já tiveram na vida.

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Open your mind

Peguei lá no http://sacolaphyna.blogspot.com/ que por sua vez pegou de http://muitolegalblog.blogspot.com/

50 perguntas para abrir sua mente

1. Qual seria a sua idade se você não soubesse quantos anos você tem?
Sempre acho que tenho 23, vai entender.

2. O que é pior errar ou nunca tentar?
Nunca tentar.

3. Se a vida é curta, porque fazemos muitas coisas que não gostamos e gostamos de muitas coisas que não fazemos?
Porque tem certas coisas que simplesmente precisamos fazer, para o mundo girar, apra a vida seguir. Infelizmente não dá só pra fazer o que a gente gosta.

4. Quando tudo foi dito e feito, você disse mais do que fez?
Ah, provavelmente, rsrs.

5. Qual é a coisa que você mais gostaria de mudar no mundo?
A ignorância.

6. Se felicidade fosse a moeda nacional, que tipo de trabalho o tornaria rico?
O meu mesmo, adoro o que faço.

7. Você está fazendo o que você acredita ou você está regularizando o que você está fazendo?
Não tô fazendo NADA, rs. Pq no que eu faço e acredito as outras pessoas não acreditam.

8. Se a média de vida humana fosse de 40 anos, como você viveria sua vida?
Sem tantas preocupações

9. Até que nível você acredita que controlou o curso que sua vida tomou?
Nossa, nunca tinha parado pra pensar nisso, pq sempre deixei a vida levar...

10. Você está preocupado em fazer as coisas corretamente ou fazer as coisas certas?
Fazer as coisas certas.

11. Você está almoçando com três pessoas que respeita e admira. Eles começam a criticar um amigo próximo, sem saber que você é amigo dele. O criticismo é estranho e injustificável.
O que você faz?
Digo que conheço a pessoa.

12. Se você pudesse dar um conselho para uma criança que acabou de nascer, qual seria?
Escute mais a sua intuição.

13. Você quebraria uma lei para salvar uma pessoa que ama?
Mas é lógico!

14. Você já viu insanidade onde depois você viu criatividade?
Sempre, rs.

15. O que é aquela coisa que você sabe que faz diferente da maioria das pessoas?
Todo mundo faz as coisas ao seu modo, mas eu penso diferente em relação ao amor, a família, a rituais como formatura, casamento, leis, papéis assinados...

16. Quais são as coisas que te fazem feliz, mas não fazem todo mundo feliz?
Livros e o meu trabalho

17. Qual é a coisa que você ainda não fez e que gostaria de fazer? O que te impede?
Viajar sem data para voltar, sem destino, sem mala. Não ter garantias na volta é o qeu me impede.

18. Você está se segurando em alguma coisa que você precisa se desfazer?
A gente sempre se segura em coisas qeu não deveria, as amarras são difíceis de serem cortadas.

19. Se você tivesse que se mudar para um estado ou país além daquele que você mora, para onde você iria e por quê?
Não sei, o mundo é tão grande. Algum lugar entre França e Itália.

20. Você aperta o botão do elevador mais de uma vez? Você realmente acredita que ele fica mais rápido?
Não aperto não.

21. Você prefere ser um gênio preocupado ou um simples pateta?
Gênio preocupado.

22. Porque você, é você?
Cada um é cada um, eu não posso ser o outro.

23. Você é o tipo de amigo que você quer como amigo?
Com certeza.

24. O que é pior, quando um grande amigo se muda, ou perde contato com um grande amigo que mora bem perto de você?
Qdo um grande amigo se muda...

25. Pelo que você é mais grato?
Tenho gratidão por tudo na minha vida. Desde o colchão que durmo até a minha mente alerta.

26. Você prefere perder todas suas velhas memórias ou nunca ser capaz de ter novas?
Perder as velhas.

27. É possível saber a verdade sem desafiá-la primeiro?
Sim.

28. O seu pior medo se tornou realidade?
"de tudo q se tem mais medo a vida nos traz em dobro para que tenhamos que enfrentar"

29. Você se lembra aquela vez que você ficou extremamente chateado há 5 anos?
Adoraria dizer que não, mas lembro pq foi uma ocasião marcante.

30. Qual é a lembrança mais feliz da sua infância? O que a torna tão especial?
Brincar na garagem da minha vó e das músicas que ela cantava pra eu dormir.

31. Em qual fase no seu passado recente você se sentiu mais apaixonado e vivo?
Ah, eu sempre me apaixono por uma coisa ou outra.

32. Se não agora, quando?
Sempre...

33. Se você não alcançou aquilo que procura ainda, o que você tem a perder?
Ninguém tem nada a perder, a não ser a cabeça, rs

34. Você já esteve com alguém, não disse nada, e saiu sentindo que teve a melhor conversa da vida?
Já...

35. Porque religiões que apóiam o amor causam tantas guerras?
Pq quem inventou a religião foi o homem, então...

36. É possível saber, sem dúvidas, o que é bom e o que é mau?
Rezo todo dia pra perceber isso.

37. Se você ganhasse um milhão de dólares, você pediria demissão?
Trabalharia por conta própria.

38. Você prefere ter menos trabalho para fazer, ou mais trabalho sobre o que gosta de fazer?
Mais trabalho que eu goste, sem dúvida.

39. Você já sentiu que viveu um dia 100 vezes antes?
Algumas vezes.

40. Quando foi a última vez que você andou na escuridão com apenas uma pequena faísca que você realmente acreditava?
As mulheres sempre andam na escuridão atrás de algo que acreditam.

41. Se você soubesse que todo mundo que você conhece fosse morrer amanhã, quem você visitaria hoje?
Um amigo muito querido.

42. Você diminuiria sua expectativa de vida em 10 anos para de tornar alguém famoso?
Imagina, minha parte em dinheiro por favor, rs

43. Qual é a diferença entre estar vivo e realmente viver?
Estar vivo é biológico, viver é saber aproveitar.

44. Quando é a hora de parar de calcular riscos e recompensas, e simplesmente seguir em frente e fazer o que acredita ser correto?
Sempre.

45. Se nós aprendemos com nossos erros, porque estamos sempre com medo de cometer um erro?
Pq sabemos que mesmo aprendendo a gente pode errar de novo.

46. O que você faria de diferente se soubesse que ninguém iria te julgar?
Escreveria uma autobiografia .

47. Quando foi a última vez que você percebeu a som da sua respiração?
Não lembro.

48. O que você ama?
Procuro ampliar esse sentimento para tudo a minha volta.

49. Daqui a 5 anos, você irá se lembrar do que você fez ontem? E um dia antes? E outro dia antes?
Nem ferrando.

50. Decisões estão sendo feitas agora. A questão é: Você está fazendo-as por si mesmo, ou está deixando que outros as façam por você?
Meio a meio.

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

É preciso amar as pessoas

Uma das coisas mais chocantes que descobri quando casei (não, não tem nada a ver com lua-de-mel, rs) é o modo como a nossa criação nos influencia e até por vezes dificulta a convivência com os outros. Coisas que pra mim eram absolutamente normais, naturais, pro meu marido eram motivo de surpresa e até desaprovação. A recíproca é verdadeira.

Lá em casa por exemplo não temos o costume de dar presentes em aniversários e datas tais, é tranquilo, ninguém acha ruim, feio ou falta de atenção. Se aparecer presente é bônus, rs. Na casa dele é meio que obrigação, tradição, motivo de espera e ansiedade, e isso pra mim é engraçado. Não tem certo nem errado, é apenas o modo como fomos criados.

Até que ponto o ambiente, a criação, a escola, os amigos, os pais nos influenciam? Claro que temos a nossa própria personalidade, tanto que vemos pais maravilhosos com filhos "tortos" e pais "tortos" com filhos fantásticos. Se a criação foi bacana, amorosa, com bons exemplos, e o filho não se torna lá essas coisas, pra mim não é problema dos pais, pois é como minha vó falava quando um filho ou neto fazia coisa errada: ensinar eu ensinei, mas ele não assimilou. Hahahha.

Mas tem muito pai torto por aí. Somos ensinados que pai e mãe tem sempre razão. Tem mesmo? Lógico que no básico da moral e dos bons costumes os conselhos clássicos tem seu valor e estão corretos (ei, leva o casaco que vai esfriar!), mas é preciso saber usar a sua própria cabeça.

É como eu já disse por aqui, pra ser pai e minha mãe tinha que passar por um exame.
Blog Widget by LinkWithin