segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

Ci Rachel, 27, cansada e abduzida

Tudo o que não aconteceu na minha vida em um ano e meio está acontecendo no período de um mês. Tudo ao mesmo tempo agora, mas tá tudo ótimo, só novidades boas, que em breve conto pra vcs. Mas com essa correria hoje precisei pegar um táxi no aeroporto, coisa que "aca", adouro. Eu fico tãoooooooo feliz de pegar táxi que vcs não fazem idéia (sorriso nervoso amarelo). Primeiro que NENHUM taxista queria me levar, e já eram 8 da noite, o dia inteiro sem comer nada, com o saco na lua. Sei lá, vai ver eles acharam que eu tinha cara de corruptora de menores, ou de fedidinha, ou de menininha de creche. Só o tiozinho que alicia os taxistas que se ofereceu pra me levar em casa na carro particular dele mediante um pagamento de 20 reais. Tá boa santa? Sou louca? Enfim, consegui uma boa alma tarada pra me levar num táxi super equipado, som bacana, dois gps, ar condicionado, tetete mariazinha. Aí começa o diálogo:
- Você mora nesse endereço?
- Não, é o ap. da minha irmã, eu tô de mudança.
- Qual é o seu nome?
- Cinthya.
- O meu é X.
- Hum. Nossa tô com uma fome, não consegui comer nada hoje. (cala a boca C.R. , não puxa papo)
- Mas você não pode ficar sem comer, você não é como eu, que tenho o que queimar (mão erótica rodeando a barriga), mas você... (baba no canto da boca)
- Quantos anos vc tem?
- 27.
- Você é casada?
- Sim.(tome trouxa, ninguém mandou abrir a boca, O Deus do táxi castiga)
- Há qto tempo?
- Quase sete anos.
- Nossa, vc casou tão nova, não quis curtir um pouquinho antes não?
- Não (nem quero agora moço. São Miguel, São Miguel, Pai Nosso que estais no céu...)
- Qtos anos tem seu marido?
- 36.
- Nooooossssssaaaaaa! Mas ele é muuuuuuito velho pra vc. Eu tenho 29.
- Não ele é beeeeeeeeeeeeem novo, aliás, parece mais novo do que eu. (santificado seja o vosso nome...)
- Você gosta de música black?
- Gosto.
- Então sente a potência do sonzinho que coloquei aqui no carro.(homens não crescem, sempre com seus brinquedinhos)
Sobe som, mas sobe mesmo, tipo trio elétrico.
É difícil rezar com a música alta.
- Então, onde exatamente é o lugar?
- Olha, pode parar aqui mesmo, nem precisa entrar na rua, viu. Toma, fica com o troco.
Aguardo ansiosa a próxima vez que entrarei num táxi...
Blog Widget by LinkWithin