segunda-feira, 9 de junho de 2008

Traquejo social ou sogra não é parente

Desde de pequenos aprendemos que se quisermos sobreviver temos de ter um mínimo de pinóquio. Como qdo a gente ganha um presente que não gosta e abrimos um sorriso e dizemos: ai que lindo, não precisava (nesse caso não precisava MESMO). Ou quando vc convida alguém pra fazer alguma coisa e a pessoa educadamente inventa uma desculpa razoável, conta uma mentirinha branca. Que atire o primeiro óleo de peroba quem nunca fez isso, afinal ninguém quer sair por aí magoando os outros a torto e a direito e nem ser magoado. Dito isso segue a história:

Sinopse:
Uma amiga, mas muito amiga minha vai fazer aniversário, sabe, então ela resolveu convidar a parentada do lado do marido, mas coincidentemente uma tia do marido que mora longe, faz aniversário próximo e resolveu dar festa no mesmo fim de semana.

Personagens: Amiga muito amiga minha / Tia do marido 1/ Sogra da minha amiga muito amiga minha / Tia do marido 2 (em espírito)

Cena única/ externa/dia
Tia 1: Ai querida, fiquei tão chateada que não vou poder ir no seu aniversário, mas a tia 2 me fez prometer que eu ia lá na casa dela, já faz meses que não vou lá.
Amiga: Imagina tia, fica tranqüila, depois vcs vão lá em casa, nem é festa, é só um bolinho mesmo.
Tia 1: Mil desculpas, tô super sem graça mas a tia 2 já me convidou faz meses.
Sogra: É seu aniversário no mesmo dia?
Amiga: Não, é bem próximo, só que ela vai dar festa no mesmo fim de semana, e aí eu tô convidando toda a família...
Sogra interrompendo a fala da nora que é amiga muito amiga minha:Ai tia 1, tem lugar no seu carro pra ir na festa da tia 2? Pq. eu vou viajar com vc.
Oi? Mas nem pra disfarçar...
Blog Widget by LinkWithin