quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Tenho um mundo que é cor de rosa, de coisas maravilhosas...

Como essa semana estou super tranquila, sem horário, sem compromisso, fui dar uma voltinha no shopping que é do lado da minha casa. Estava lá comendo qdo dois garotinhos, de uns 4 anos, entraram no restaurante. Eles riam, gritavam, se abraçavam, caiam no chão, corriam, e por um segundo aquilo começou a me irritar e me deixar brava. Estava quase formulando a sentença na minha cabeça: mas essas crianças de hoje são terríveis, qdo...

Eu percebi que eu não estava irritada com as crianças e sim com inveja. Eu queria poder correr e me atirar no chão, abraçar um amigo e dar risada, cair de novo e levantar e rir mais um pouco. Que delícia ser criança. Que bom ainda não saber dos problemas do mundo. Que bom ser livre. Que beleza não ter horário. Que privilégio não ter que pagar conta.

No fim saí de lá rindo, feliz, contente e muito mais leve. Posso não ser criança, mas já fui um dia. Tentei buscar essa sensação dentro de mim e achei.

Blog Widget by LinkWithin