segunda-feira, 1 de setembro de 2008

Preta, preta, pretinha

Infelizmente no IBGE não tem a opção Cravo e Canela, nem Bronze Peão, Menininha de Creche ou 18:30. Eu fico na coluna do meio, nem tanto ao céu nem tanto à terra. Quem é branco acha que eu sou escura, quem é negro bem escuro acha que eu sou bege, não dá para agradar gregos e troianos.
Ontem estava apresentando um evento e tinha um grupo de samba bem conhecido. Um dos integrantes, com a pele bem escura, virou pra mim e perguntou se nãe era eu que tinha feito castelo rá-tim-bum, falei que sim, aí começou o diálogo insólito.
- Mas vc está mais clarinha!
- Que?
- É, lá vc era bem mais escurinha.
- Como assim? Sempre fui dessa cor!
- Imagina, vc está muito clara, o que vc fez pra clarear essa pele?
- Nada! Sempre fui assim!
- Impossível!
- Olha, vou tentar te explicar. Como eu contracenava a maior parte do tempo com atores brancos, na TV, comparativamente, parece que eu sou um pouco mais escura, pode ser isso.
- Não, eu lembro que vc tb contracenava com um ator negro e vc não era dessa cor. Tira uma foto comigo?
- Claro, mas não se preocupa não, agora como vou tirar a foto do seu lado eu vou parecer bem clarinha, fica tranquilo.
Blog Widget by LinkWithin