quinta-feira, 2 de agosto de 2007

A saga por trás das compras e a lógica por trás da arrumação do carrinho de mercado



Hoje tive que ir ao mercado, fazer a compra do mês. Confesso que não é meu programa favorito, mas se eu não for não tem comida em casa, então... Tem uma coisa que me irrita muito em supermercado, a lógica na hora de arrumar o carrinho e suas consequências.
Você chega no mercado e se deu sorte não esqueceu a lista (como eu fiz mês passado), começa a percorrer os corredores, fugir das tentações, reclama do preço, do produto que está sem preço, elogia o preço bom, checa a validade, droga, sua bolacha favorita não está lá, e lá pela metade da sua lista ou pela metade do mercado você tem a revelação:- que meleca, preciso comprar as coisas pesadas primeiro, água, leite, suco, refrigerante. E lá vai você correndo até o setor dos "pesados" e que logicamente devem ser colocados no carrinho primeiro para não amassar a alface, papel higiênico, guardanapo, a uva, que na verdade já estavam no seu carrinho.
Aperta daqui, ajeita de lá, coloca o leite embaixo de tudo e aí você percebe que tinha se distraído, passado pelo setor de congelados antes de tudo e que a essa hora a carne está vazando em cima da sua pasta de dente, você xinga de novo. E mal humorado você prossegue na maratona, termina as compras e chega ao caixa.
E na sua frente com certeza vai estar a caixa mais lenta de todos os mercados do universo e o cliente com mais itens que a caixa não consegue passar pelo código de barras e fica chamando o coitado do rapaz que tem que ficar correndo do caixa para as gôndolas para descobrir o preço. Quando chega a sua vez, a carne já descongelou, a alface está toda amassada, o pacote de bolachas esfarelou e sua caprichada arrumação no carrinho já está meio torta.
Você respira fundo e prossegue. Primeiro tira o que está em cima, que nessa hora são as coisas mais leves, como as verduras, papel toalha, e depois de registrado começa a embalar, mas nesse momento você nota que se colocar essas coisas no carrinho primeiro vai ter o mesmo problema que percebeu no início, que as coisas mais leves vão ficar embaixo. Então você aguarda todos os itens passarem e ficarem socados naquele espacinho que ficam as sacolinhas até o carrinho ficar liberado e recomeça a saga, colocar as coisas mais pesadas embaixo.
Foi difícil, mas vc conseguiu. Caminha triunfante até chegar ao carro. E de novo vc percebe que as coisas leves estão em cima e se vc começar a descarregar por essas coisas elas vão novamente ficar embaixo. Aí vc remexe tudo para começar a pegar os pacotes que estão no fundo do carrinho, e nessa hora os saquinhos já estão rasgados, a lata de molho de tomate rola pelo estacionamento, o pacote de salgadinho abre, mas novamente você consegue. Com tudo arrumado vc chega a sorrir e pensa, que bobagem, me estressando por tão pouco. Mas aí vc chega em casa e abre o porta malas....


(Publicado originalmente no dia 14/05/07)
Blog Widget by LinkWithin